Blog > Novidades

A Alimentação

Abr 26, 2018

A alimentação na gravidez é um tema que importa abordar, pois atualmente tomamos cada vez mais consciência da sua importância e influência não só na saúde da grávida, mas também no que contribuí para a saúde do feto, bebé e futuro adulto. Não importa contabilizar, de um modo simplista os quilos que cada grávida engorda ao longo de uma gravidez, importa sim, avaliar o Índice de Massa Corporal de cada grávida e de um modo individual fazer o aconselhamento alimentar.

 

Existem balizas que importa ter em conta, mas na sua maioria incluem-se nos critérios de uma alimentação saudável. Assim, cada mulher deve ter por base a escolha de produtos frescos, variados e, de acordo, com a Roda dos Alimentos. A ingestão de várias refeições ao logo do dia, cerca de 6/7, deve ser respeitada, pois vai diminuir os desconfortos, como as náuseas e os vómitos do 1ª trimestre, ou a azia, mais presente no último trimestre. Permite, também, que os níveis de açúcar permaneçam mais estáveis, importante quando falamos de prevenção da diabetes gestacional ou de aumentos abruptos de peso na gravidez. A ingestão de 2 litros de água por dia, assume também um papel fundamental, pois com uma correta hidratação podemos prevenir infeções do trato urinário, contractilidade por desidratação, estrias, dores musculares e diminuição da mobilidade articular.

 

Assim, a escolha dos alimentos é a base de tudo e compreender a sua influência na nossa saúde e na dos nossos filhos, é muitas vezes o motor da mudança na gravidez. Deste modo, opte por alimentos integrais, com baixos níveis de açúcar e sal. Reduza os alimentos pré-confecionados e refinados e prefira refeições confecionadas em casa com alimentos frescos. A ingestão de hortícolas, frutas frescas, leguminosas e frutos secos devem ser opção diária. A escolha, no que respeita a alimentos perecíveis, deve ser mais cuidada, assim na compra de queijos frescos, opte pelos embalados e pasteurizados, com os outros queijos a escolha deve recair sobre os de massa dura e claro em embalagem hermética. Em relação ao fiambre e outros produtos de charcutaria, a compra dos hermeticamente embalados deve ser preferencial. Ao falarmos de carne e peixe, a preferência deve ter em conta a frescura e as medidas de segurança alimentar, assim se tiver dúvidas na frescura do peixe, opte pelos congelados. Em relação ao marisco, prefira os congelados, mas procure não ingerir bivalves.

 

Não existem alimentos proibidos, sem ser o álcool, que não deve ser ingerido na gravidez e amamentação, existem escolhas mais corretas e saudáveis.

 

Mas, falando de alimentação na gravidez, não podemos deixar de falar da Toxoplasmose. As grávidas que não estão imunizadas devem ter alguns cuidados com a alimentação para prevenir a infeção. Estes cuidados são não ingerir saladas fora de casa, em casa devem ser muito bem lavadas e desinfetadas com umas gotas de vinagre ou com os desinfetantes que existem no mercado; as frutas devem ser descascadas, ou se preferir ingerir com casca deve ter os mesmos cuidados referidos para a salada; as carnes devem ser bem passadas ou ter o cuidado de as submeter, antes da confeção, à sua congelação. Não posso deixar de referir o cuidado que deve ter, também para prevenção da Toxoplasmose, na convivência com gatos e manuseamento dos seus excrementos e com a manipulação de terra, onde deve usar luvas e após este, lavar muito bem as mãos.

 

Em suma, a alimentação é o pilar da saúde, na gravidez pode influenciar a saúde das gerações futuras, logo, escolhas informadas e saudáveis são a melhor opção.


DISCLAIMER

Ao continuar a navegar na página web, o utilizador está a concordar expressamente com a colocação de cookies no seu computador que permitem medir estatísticas de visitas e melhorar a qualidade dos conteúdos oferecidos.

Clique aqui para mais informações.